Arquivo da categoria: Terapia Ocupacional

Células-Tronco e Bioética

CÉLULAS-TRONCO E BIOÉTICAbarth.jpg
O progresso biomédico e os desafios éticos

Wilmar Luiz Barth – 331p.

Com este trabalho, o autor pretende apresentar a biologia das células-tronco, alargar o horizonte da reflexão antropológica e demonstrar quais as implicações éticas presentes na sua manipulação e utilização terapêutica. Além disso, quer principalmente mostrar que o verdadeiro motivo da aprovação da lei brasileira sobre o uso de embriões não está somente nas esperanças terapêuticas. Existe também um interesse econômico que projeta enormes ganhos por meio de um mercado internacional interessado nessa matéria-prima de origem humana.

Fonte: Revista da Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul – Assessoria de Comunicação Social – Ano XXIX, Nº 131 – Setembro-Outubro/2006

Reabilitação em doenças neurológicas: guia terapêutico prático

REABILITAÇÃO EM DOENÇAS NEUROLÓGICAS: GUIA TERAPÊUTICO PRÁTICO. JOSÉ ANTONIO LEVY, ACARY SOUZA BULLE OLIVEIRA (editores). Um volume (16 x 27 cm) em brochura, com 263 páginas. São Paulo, 2003: Livraria Atheneu (Rua Jesuíno Pascoal 30, fax 11 223 5513, e-mail edathe@terra.com.br).

Antonio Spina-França

Trinta profissionais da saúde ligados às Clínicas Neurológicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (FMUSP) e da Escola Paulista de Medicina da Universidade Federal de São Pulo (EPM-UNIFESP) prepararam os vinte capítulos deste livro, coordenado e editado por José Antonio Levy e Acary Souza Bulle Oliveira. José Antonio Levy, Livre-Docente de Neurologia e Professor Associado de Neurologia da FMUSP, é mestre maior entre os que cuidam da Clínica Neurológica da FMUISP. Ele é o introdutor do estudo sistematizado das afecções neuromusculares em nosso meio, que se destaca entre suas muitas outras notáveis contribuições à neurologia e às neurociências. Acary Souza Bulle Oliveira, Doutor em Neurologia, é o responsável pelo Setor de Investigação em Doenças Neuromusculare de EPM-UNIFESP. A competência de ambos representou o melhor estímulo para o trabalho conjunto das duas escolas, de que resultou este livro.

Quatro capítulos sobre bases anátomo-fisiológicas dos principais transtornos do sistema nervoso abrem o livro. Após eles, constam temas de reabilitação e de medidas terapêuticas aplicáveis a esses transtornos. Sucessivamente, em diferentes graus de profundidade, são analisados os assuntos: recuperação da motricidade, cognição, disfagia orofaríngea neurogênica, terapia nutricional enteral e reabilitação nutricional, reabilitação respiratória, epilepsia, espasticidade, dor, alterações autonômicas (bexiga neurogênica), escaras, lesão muscular traumática, tratamento ortopédico das deformidades de causa neurológica, aspectos comportamentais em doenças crônicas, avaliação da qualidade de vida, doença crônica e o processo de morrer, cuidado domiciliar do paciente (home care). Cuidadoso índice remissivo encerra o livro.

Encontram-se nesses capítulos, todos preparados por profissionais da saúde comprovadamente capacitados, muito do que o neurologista necessita para o diuturno assistir do seu paciente. Por outro lado, os profissionais da saúde de outras áreas que não a medicina e a neurologia, pela primeira vez em nosso meio, encontram nas páginas deste livro um guia seguro para o seu exercício profissional junto ao paciente neurológico.

Fonte: Arq. Neuro-Psiquiatr. vol.61 no.1  São Paulo Mar. 2003

‘Benjamin – Minha Mãe é Especial’ chega ao Brasil somente para pacientes que utilizam o Betaferon

O livro Benjamin: Minha Mãe é Especial foi lançado em dezembro de 2005 em Portugal, por uma iniciativa da Fundação Schering Lusitana e os lucros são revertidos para a Sociedade Portuguesa de Esclerose Múltipla.

No Brasil, apesar do lançamento “gratuito” anunciado, quem não usa o medicamento da Shering não pode receber o livro. Conclusão, nenhuma Sociedade será beneficiada e nem grande parte dos pacientes de EM. Não compreendo este tipo de marketing. Poderia, pelo menos, ter um caráter mais social.

O livro pode ser obtido gratuitamente para os usuários do Betaferon através do SAC (0800-7020605).

Matéria anterior sobre o livro: Benjamim – A Minha Mãe é Especial – 13 de abril de 2006

A criação é o fruto do sofrimento

o_medico.jpg
‘O Médico’ (1891) – Sir Samuel Fildes

“Pensar é estar doente dos olhos”, disse Alberto Caeiro.
Pode ser que você ainda não tenha se dado conta disso, mas o fato é que todas as coisas belas do mundo são filhas da doença. O homem cria a beleza como remédio para o seu medo de morrer. Pessoas que gozam de saúde perfeita não criam nada. Se dependesse delas, o mundo seria uma mesmice chata. Por que haveriam de criar? A criação é o fruto do sofrimento.

Trecho do livro ‘O Médico’ de Rubem Alves

Recebi a indicação do livro ‘O Médico’ de Rubem Alves, de um rico (no sentido imaterial) colega. Ele têm a mesma especialização que Sérgio, filho do escritor, para quem o livro foi dedicado, é anestesista.

Um canto da memória de Rubem Alves é iluminado e traz a visão do quadro acima, uma lembrança de sua infância. Ele desvenda a luminosidade do quadro, a essência, e desenvolve uma bela reflexão sobre as dores da vida e da morte, duas condições que ninguém escapa. Este livro toca a alma.

Carpe diem.

Para um Rio de Janeiro + Acessível: REACESS

reacess468x60.gif

Em uma grande parceria com a Prefeitura do Rio de Janeiro, irá acontecer pela primeira vez uma feira profissional voltada para soluções em acessibilidade, reabilitação e inclusão na cidade.

Segundo o dicionário, acessibilidade é a “condição de acesso aos serviços de informação, documentação, comunicação e a qualquer lugar”.

Reabilitação é a “restauração à normalidade, ou ao mais próximo possível dela, de forma e de função alteradas por algum tipo de lesão”.

E também pelo mesmo dicionário, inclusão é “o ato de incluir pessoas na plena participação de todo o processo educacional, laboral, de lazer, etc., bem como em atividades comunitárias e domésticas”.

Mas para atender a estas três palavras, são necessárias soluções em forma de conhecimentos e equipamentos.

Este foi o objetivo desde o nascimento deste projeto, que está se materializando, agora, na primeira edição da REACESS – Feira Nacional de Acessibilidade e Reabilitação, uma feira que será a “irmã” da REATECH – Feira Internacional de Tecnologias em Reabilitação, Inclusão e Acessibilidade, que acontece na cidade de São Paulo há cinco anos e é considerada, hoje, a terceira maior feira do mundo voltada ao tema.

Temos certeza que os visitantes encontrarão soluções para acessibilidade, reabilitação e inclusão na REACESS, realizada pelo Grupo CIPA, com o apoio da Prefeitura do Rio de Janeiro, a promoção da Revista Nacional de Reabilitação e com o incentivo das entidades cariocas que lutaram durante muito tempo para que esta feira acontecesse.

Esperamos com a REACESS, atender às necessidades de milhares de cariocas portadores de deficiência (físicas, mentais, visuais, auditivas e múltiplas), de seus familiares, empresas e profissionais do setor, bem como de idosos e pessoas com mobilidade reduzida de uma forma geral.

Desejamos uma grande feira e que a expectativa de todos os participantes, quer sejam visitantes ou expositores, possa ser atendida.

Data: 21 a 23 setembro de 2006
Horário: Quinta e Sexta das 14h00 às 20h00 e Sábado das 10h00 às 18h00
Local: CENTRO DE FEIRAS, EXPOSIÇÕES E CONGRESSOS DO RIO DE JANEIRO / RIOCENTRO S.A – AV. Salvador Allende, 6.555 – Barra da Tijuca – Rio de Janeiro – RJ – Brasil – 22780-160

Fonte: http://www.cipanet.com.br/feiras/reacess/